Movimento das Diretas Já

Por Júlia Faroni

     Diretas Já, o maior movimento popular da história do Brasil, teve início em 1983, durante o mandato de João Batista Figueiredo e reivindicava eleições diretas para o cargo de Presidente da República. O movimento das Diretas Já teve o apoio do PMDB, PDT, PT, PC do B e PCB, e ganhou rapidamente, a simpatia da sociedade brasileira, que foi às ruas a fim de pedir pela volta das eleições diretas.

   A ditadura estava prestes a acabar, a inflação estava alta, havia uma grande dívida externa e desemprego. A crise no sistema se revelava. Militares que ainda estavam no poder pregavam uma transição democrática lenta, pois estavam perdendo o apoio da sociedade que estava insatisfeita e desejava o fim do regime o mais breve possível.

    No ano de 1984, haveria uma eleição para a presidência, porém seria realizada de modo indireto, pelo Colégio Eleitoral. Para que essa eleição se realizasse de modo direto, pelo voto popular, era necessária a aprovação pelo Congresso da Emenda Constitucional, que foi proposta pelo Deputado Dante de Oliveira (PMDB).

    A poucos dias da votação da Emenda Dante de Oliveira, muitas manifestações se realizaram, entre elas dois comícios ocorridos nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, que marcaram a campanha. Aos gritos de “Diretas Já!”, cerca de um milhão de pessoas lotaram a Praça da Sé, em São Paulo. Um personagem de destaque deste movimento foi a cantora Fafá de Belém, logo apelidada de “Musa das Diretas”. Figuras políticas como o então líder sindical Luiz Inácio Lula da Silva, o então senador Fernando Henrique Cardoso e o governador do Rio na época, Leonel Brizola, participaram ativamente do movimento

     No dia da reunião do Congresso Nacional para a votação da Emenda (25 de abril de 1984), a população não pôde acompanhar a votação dentro do plenário. Os militares reforçaram a segurança ao redor do Congresso Nacional, temendo manifestações populares.

     Apesar da grande expectativa, a Proposta de Emenda Constitucional foi rejeitada, frustrando a sociedade brasileira. Ainda assim, os adeptos do movimento conquistaram uma vitória parcial em janeiro do ano seguinte, quando Tancredo Neves foi eleito presidente pelo Colégio Eleitoral com o apoio das mesmas lideranças das Diretas Já.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: